27/03/2017 | 09:33 | RSS | posts: 15203 | comentários: 305 | lovers: 36
Luciana Haguiara
postado em 15 22:36:20/10/2016

Luciana Haguiara acredita em ideias que usem a tecnologia para trazer experiências inovadoras e surpreendentes para as pessoas. Ela acredita que a ideia deve ser maior que a tecnologia e quanto mais invisível ela for, melhor.

Começou como redatora off-line, mas em 2001, resolveu mudar totalmente para o mundo ainda novo do digital.

Luciana ganhou inúmeros prêmios nos festivais Cannes Lions, D&AD, The One Show, ADC, New York Festival, Webby Awards, London, FWA, El Ojo de Iberoamerica, entre outros.

Participou dos juris dos mais prestigiados festivais: Cannes Cyber Lions , Cannes Digital Craft Lions, D&AD, The One Show, Clio, Google Creative Sandbox, Facebook Awards e foi Presidente dos juris de Cyber e Mobile nos festivais El Ojo de Iberoamerica e Fiap.

Ela também ajudou a a AlmapBBDO a ser reconhecida por seu trabalho digital pelo Gunn Report, com a segunda posição em agência digital.

Criou trabalhos premiados para clientes como HP, Volkswagen, Havaianas, Getty Images, Visa, GE, Marisa, Greenpeace, Gol Linhas Aéreas, Pepsi, Antarctica, MAN, IBM, etc.

Há 12 anos na AlmapBBDO, trabalhou também em agências como Ogilvy Interactive, JWT e Publicis.


ENTREVISTA


PortfolioLovers. 

No fundo, no fundo, o que fez você escolher essa profissão?

Luciana.

A velocidade. Você não pode se dar ao luxo e ter uma ideia em um prazo razoável. Precisa ter muitas ideias, sendo que a grande maioria delas vai morrer, com prazos ínfimos. Se aprovadas, vão ser produzidas numa correria e você vai ter que ficar de olho em cada detalhe. Elas acontecem e vão para o ar rápido. Uma boa profissão para pessoas ansiosas.

 

PortfolioLovers. 

Muitos jovens tem dúvidas sobre sua escolha em ser um criativo. Que fatores ou "sinais" acha importante para ajudar nessa decisão? 

Luciana.

Acho que quem já chegou até o ponto de saber que quer ser um criativo, está ciente de que tem talento, realmente gosta desse mundo e que vai ter que se dedicar muito. Sinais como baixa autoestima são perigosos, porque, assim como todas as profissões que trabalham a criatividade, essa é uma que ataca muito o emocional. E o emocional ataca o físico. Então é preciso saber lidar com o “não” e  lembrar que ele faz parte do trabalho, não é pessoal.

 

PortfolioLovers. 

Anúncios, roteiros, ações, videocases, aplicativos, etc. Afinal, o que é legal ou não ter na pasta? 

Luciana.

Você pode ter um pouco de tudo na pasta, desde que fique muito claro que tem boas ideias e uma ótima execução, o tal do craft: ideias muito bem apresentadas de um jeito sintético, roteiros bem escritos, cuidado com o design, tecnologias possíveis, etc. Como gosto de digital, sempre vou olhar para ideias que tenham inovação.

 

PortfolioLovers. 

Se pudesse escolher apenas 3 fontes de referências, quais seriam? 

Luciana.

Claro que todo mundo deve devorar anuários e estudar o resultado de todos os festivais. Mas inspiração vem do que você vive e respira. Então, eu escolho música, arte e cinema.

 

PortfolioLovers. 

Nossa área, em especial, também vem sofrendo os questionamentos naturais da questão de gênero, tão presentes no momento atual. Como você vê essa predominância masculina na criação e como lida com isso?

Luciana.

Finalmente parece que o cenário está mudando. Com tantas discussões e com o assunto escancarado, as meninas estão mais confiantes e as agências mais animadas para contratar meninas. Acho que a convivência vai ser bem mais tranquila para essa nova geração de criativas e criativos, porque eles já vêm com um chip diferente de aceitação e respeito.


PortfolioLovers. 

Imagine que um dia, um de seus filhos escolha ser um criativo. Que conselhos daria?

Luciana. 

Realmente o fruto não cai muito longe da árvore. Tenho uma filha de 13 anos e já dá pra ver que ela vai ser criativa em alguma coisa, seja moda, arte, arquitetura, música, cinema, etc.

Meus conselhos para ela são e sempre vão ser: seja boa com todos, seja corajosa e seja lá o que escolher fazer, faça com amor.







Comentários
Nenhum comentário encontrado.
Deixe seu comentário
Digite seu comentário abaixo: