27/03/2017 | 09:33 | RSS | posts: 15203 | comentários: 305 | lovers: 36
Theo Rocha
postado em 11 21:02:25/09/2016

Theo Rocha é diretor de criação da F/Nazca Saatchi & Saatchi e tem mais de 20 anos de experiência em propaganda, design e digital. Apaixonado pelo trabalho criativo, Theo se interessa por novos formatos e novos processos na busca por um trabalho inovador. Durante os sua trajetória desenvolveu grande habilidade no trabalho com times multidisciplinares.

No seu dia a dia ele lidera times de diretores de arte, redatores, designers, web designers, UX designers, creative technologists, mídias sociais e jornalistas trabalhando de forma colaborativa entre todas as disciplinas. Theo chegou na F/Nazca em 2010 para liderar a agência em direção a um trabalho mais integrado.

Antes de chegar a F/Nazca Theo trabalhou em agências tais como DPZ, Age, Africa, Lowe, JWT, Santo Buenos Aires e Santa Clara. Theo foi premiado nos principais festivais nacionais e internacionais: D&AD, Cannes, One Show, Clio, London Festival, EL Ojo, FIAP, WAVE e CCSP entre outros. Em 2016 foi eleito Designer do Ano pela ABP.

 

ENTREVISTA

 

PortfolioLovers. 

No fundo, no fundo, o que fez você escolher essa profissão?

 

Theo.

Eu estava na faculdade de arquitetura e depois de alguns estágios percebi que não era isso que eu queria fazer da vida. Comecei a estagiar num estúdio de design e o dono um dia me disse que ia fechar o estúdio para ser diretor de arte numa agência. Fiquei encantado com a palavra Diretor de Arte.

Consegui um contato na DPZ e fui mostrar meus desenhos e posters pro Murilo Felisberto. No final da entrevista ele me disse: não sei se você vai gostar mas você leva jeito. Comecei um estágio na semana seguinte e estou nessa profissão há mais de 20 anos. 

 

PortfolioLovers. 

Muitos jovens tem dúvidas sobre sua escolha em ser um criativo. Que fatores ou "sinais" acha importante para ajudar nessa decisão? 

 

Theo.

É difícil responder isso pois só sei falar da minha própria experiência. Mas acho que tem que ser algo viceral. Algo que você realmente viva o tempo todo. Não é como um trabalho que você consegue fazer e desligar depois. Se você não sofre, talvez não seja pra você.

Além disso acho que tem a parte das suas habilidades, do criar, layoutar, escrever, etc... Isso se aprende, lógico. Mas precisa querer muito porque dá muito trabalho. Não sei se ajudei muito, né? Hahahaha.

 

PortfolioLovers. 

Anúncios, roteiros, ações, videocases, aplicativos, etc. Afinal, o que é legal ou não ter na pasta? 

 

Theo.

De tudo um pouco. O importante sempre foi e sempre será a idéia. A forma vem depois. Mais importante do que o formato é o conteúdo e o craft. Se você quer escrever, leia muito e escreva muito. Se o teu lance é direção de arte, pratique que nem louco, estude arte, design, videoclipes, moda, fotografia... Se gosta de tecnologia, a mesma coisa.

Mergulhe de cabeça no universo do seu interesse. Estudar os anuários de propaganda também é importante, claro. Mas não dá pra ficar só nisso. Vejo muita gente hoje em dia que sabe montar um portfólio moderninho mas não sabe pensar. Sem pensar, não se cria algo original. E é isso que procuramos na propaganda.

 

PortfolioLovers. 

Se pudesse escolher apenas 3 fontes de referências, quais seriam? 

 

Theo.

Música é meu ponto de partida. Através da música descubro clipes, diretores, novas linguagens e referências. Numa capa de disco descubro um artista, um estúdio de design, que me leva pra outro disco que me leva para um filme e por aí vai. Gosto de pesquisar as referências de quem é referência pra mim. Descubro muita coisa assim.

O design é outro lugar de onde tiro muita coisa também. Uso minhas redes sociais como ferramenta para consumir design. Além do design e da música acho que a moda talvez seja uma outra grande fonte de inspiração pra mim. Nem tanto pela moda em si, mas por todo universo em volta dela onde tem muita gente criando coisas legais.

 

PortfolioLovers. 

Imagine que um dia, um de seus filhos escolha ser um criativo. Que conselhos daria? 

 

Theo.

Faça do seu trabalho algo divertido, que você goste muito, pois vai dar muito trabalho ser bom no que você escolher fazer. Seja honesto, generoso e gentil com as pessoas ao seu lado. Elas são a coisa mais preciosa desse caminho. Viva intensamente, dentro e fora do trabalho, pois melhor fonte de inspiração para esse trabalho são suas próprias experiências.







Comentários
Nenhum comentário encontrado.
Deixe seu comentário
Digite seu comentário abaixo: